SOBRE

VER LINKEDIN

Joana Ivo


  • Mestre em Equality Law pela Manchester Law School (Manchester Metropolitan University);
  • Quinze anos de experiência como executiva do Rio 2016 e da Pepsico, onde recebeu o Chairman’s Award pelo projeto Health and Wellness no Brasil;
  • Especialista em Direito das Relações de Consumo (PUC- SP);
  • Pós-graduada em Direito Empresarial (PUC-SP);
  • Bacharel em Direito (UERJ);
  • Autora da pesquisa de mestrado aprovada com Distinction na Inglaterra: The struggle of women to achieve their professional potential in Brazil: roots, obstacles, and alternatives to reduce inequalities*.

Quando trabalhava em uma multinacional, Joana foi convidada para integrar um grupo de executivas de diversos países para refletir sobre os obstáculos que as mulheres enfrentavam no ambiente corporativo. Nesses encontros, que ocorreram em Buenos Aires e Miami há 15 anos, o objetivo era investigar por que muitas profissionais interrompiam suas carreiras quando estavam no auge. 
 
“Criamos um espaço de reflexão para buscar ações pensadas pelas mulheres, respeitando a realidade de cada cultura”, explica Joana. Ela revela que ali estava a semente para a investigação que, anos mais tarde, realizou na Manchester Metropolitan University, na Inglaterra, após uma ampla carreira executiva, premiada com um Chairman’s Award, e de ter integrado a equipe internacional dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.
 
A sua pesquisa The struggle of women to achieve their professional potential in Brazil: roots, obstacles, and alternatives to reduce inequalities* – aprovada com Distinction pela academia britânica – analisa o cenário brasileiro sob uma perspectiva internacional. Cabe destacar ainda o aspecto multidisciplinar, onde fontes bibliográficas do Direito se relacionam com o campo da Administração, Sociologia, Economia, além de leis e relatórios de órgãos e instituições nacionais e internacionais.
 
Atualmente, Joana presta consultoria de igualdade de gênero no trabalho, além de realizar palestras e workshops sobre o tema. “Busco dados, fatos e reflexões sobre a igualdade de gênero para o planejamento de ações e metas. Está comprovado que ambientes que apostam na diversidade tornam a empresa mais justa, produtiva, lucrativa e saudável, com efeitos positivos para todos”. Em seu trabalho, Joana insiste que não existe uma mulher universal. “Em um projeto sério de igualdade de gênero, é preciso ouvir e incluir todas as mulheres. E, nesta construção, temos que destacar que no Brasil 54% da população é negra”, explica.
 
Se há quinze anos o debate aconteceu somente com mulheres, hoje Joana defende que os homens participem da iniciativa, pois toda a sociedade se beneficia com a igualdade de gênero. “As empresas que promovem ações nesse sentido geram uma revolução na sua cultura. Mudam desde a criação e o posicionamento de produtos e serviços, a forma de comunicação com o público, os benefícios para seus funcionários e o funcionamento de sua estrutura”.

 

*O título da pesquisa em português seria: “A luta das mulheres para alcançar seu potencial profissional no Brasil: raízes, obstáculos e alternativas para reduzir as desigualdades”.